Câncer de Ovário

O câncer de ovário é um tipo de câncer que começa nos ovários. As mulheres têm dois ovários, um de cada lado do útero, com tamanho de uma amêndoa. Esses ovários são responsáveis por produzir óvulos, bem como os hormônios estrogênio e progesterona.

O câncer de ovário costuma passar despercebido até que tenha se espalhado dentro da pelve e abdome. Nesta última etapa, o cancro do ovário é mais difícil de tratar e é frequentemente fatal. A fase inicial é mais susceptível de ser tratada com sucesso. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 3/4 dos cânceres desse órgão apresentam-se em estágio avançado no momento do diagnóstico.

Pouco frequente, o câncer de ovário é o tumor ginecológico mais difícil de ser diagnosticado e o de menor chance de cura. De acordo com o INCA, são registrados aproximadamente cinco mil novos casos por ano no Brasil.

O tipo de célula em que o câncer começa determina o tipo de câncer de ovário. Confira:

  • Tumores epiteliais, que começam na fina camada de tecido que cobre o lado de fora dos ovários. Cerca de 90% dos casos de câncer de ovário são tumores epiteliais
  • Tumores do estroma, que começam no tecido ovariano que contém células produtoras de hormônios. Estes tumores são geralmente diagnosticados em um estágio mais inicial do que outros tumores ovarianos. Cerca de 7% dos tumores ovarianos são do tipo estromal
  • Tumores de células germinativas, que começam nas células produtoras de óvulos. Esse tipo de câncer de ovário é raro, e tende a ocorrer em mulheres mais jovens.


Raramente o câncer de ovário causará sintomas em seu estágio inicial. No entanto, em alguns casos, eles podem aparecer. Veja:

  • Inchaço frequente
  • Dor em sua barriga ou pélvis
  • Dificuldade para comer ou rápida sensação de plenitude
  • Distúrbios urinários, tais como a necessidade urgente de urinar ou urinar mais frequentemente do que o habitual.
     

Se você tiver um ou mais destes sintomas, e isso ocorre quase diariamente por mais de duas ou três semanas, marque uma consulta médica.

Esses sintomas são comuns para algumas mulheres. Eles podem não significar que você tem câncer de ovário. Mas os primeiros sintomas de câncer de ovário seguem um padrão:

  • Eles começam de repente
  • Você se sente diferente, com uma sensação digestiva anormal ou problemas menstruais
  • Eles acontecem quase todos os dias e não vão embora.

Outros sintomas que afetam algumas mulheres com câncer de ovário incluem:

  • Fadiga
  • Indigestão
  • Dor nas costas
  • Dor durante o sexo
  • Prisão de ventre
  • Alterações do ciclo menstrual.

Mas esses sintomas também são comuns em algumas mulheres que não têm câncer de ovário.
 

Diagnóstico


Medição do marcador tumoral sanguíneo CA 125 (80% das mulheres com câncer de ovário apresentam CA 125 elevado) e ultrassonografia pélvica são dois exames fundamentais para estabelecer o diagnóstico da doença. A laparoscopia exploratória seguida de biópsia do tumor, além de úteis para confirmar o diagnóstico, permite observar se há comprometimento de outras regiões e órgãos.

Raios-X torácico, tomografia computadorizada, avaliação da função renal e hepática e exames hematológicos podem auxiliar no diagnóstico dos casos avançados.
 

Tratamento


Se houver suspeita de tumor de ovário, a paciente deve ser submetida a uma avaliação cirúrgica. Para câncer de ovário em estágio inicial, é preciso realizar o estadiamento do tumor por meio de cirurgia e promover a remoção do útero e ovários. Em estágios avançados da doença, é possível aumentar a taxa de sobrevivência com a remoção agressiva de todos os tumores visíveis.

Exceção feita às mulheres portadoras de câncer de ovário de baixo grau em estágio inicial, as pacientes devem ser submetidas à quimioterapia após a cirurgia. Elas podem contar com vários regimes de quimioterapia disponíveis, como a combinação de cisplatina ou carboplatina com paclitaxel, que oferecem taxas de resposta clínica de até 60%, 70%.