Diagnóstico e Estadiamento do Câncer de Vagina

O diagnóstico é realizado através de um exame físico realizado pelo ginecologista e de exames como papanicolaou e colposcopia, que permitem o reconhecimento de uma lesão suspeita que é então submetida a uma biópsia (retirada de uma pequena parte da lesão para avaliação microscópica) que permite o diagnóstico final, se a lesão suspeita é de fato um câncer de vagina.

Caso o diagnóstico de câncer seja confirmado o médico pode solicitar exames de imagem adicionais, como ultrassom, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética ou PET-CT, para realizar o estadiamento da doença, ou seja, avaliar se a doença está localizada só na vagina ou tem suspeita de comprometimento de outros órgãos como gânglios ou pulmão por exemplo.

Conforme grau de extensão do tumor, é câncer de vagina é classificado em 04 estadios:

  • Estádio I: o câncer está restrito à vagina, não acomete linfonodos ou outras estruturas distantes.
  • Estádio II: o câncer avançou para os tecidos conjuntivos nas proximidades da vagina, mas não alcança a parede pélvica ou outros órgãos. Da mesma forma que no estádio I não acomete linfonodos ou estruturas distantes.
  • Estádio III: o câncer alcançou a parede da pelve ou acometeu linfonodos.
  • Estadio IV: tumor alcançou o reto ou a bexiga (estádio IVA) ou alcançou órgãos distantes (estádio IVB)

E estes estádios são importantes para definição de tratamento.

Inscreva-se em nossa newsletter

Fique por dentro de todas as notícias e novidades do portal EVA

Compartilhe esse conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Conteúdo Relacionado

Vaginal

Tratamento do Câncer de Vagina

Quais as opções de tratamento? O tratamento do câncer de vagina pode incluir cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia, a depender da extensão da doença inicial (estadiamento)