O que é e tipos de Sarcomas Uterinos

O que é um sarcoma uterino? E quais os tipos ?

O útero é a parte do corpo da mulher que segura o bebê se ela estiver grávida. Ele possui 3 camadas: uma fina camada de revestimento interno chamada de endométrio, uma espessa camada intermediária muscular chamada de miométrio, e uma fina camada externa chamada de serosa. Existem diferentes tipos de câncer uterino e a maioria deles começa nas células do endométrio e são chamados de carcinomas endometriais.

Os sarcomas uterinos surgem de tecidos como o músculo, gordura, osso e tecido fibroso e são responsáveis ​​por menos de 10% dos cânceresoriginários do útero, sendo considerado um câncer muito raro. Os sarcomas uterinos são mais agressivosque outros tumores originados no útero.

Eles são classificados conforme o tipo de célula da qual se desenvolvem:

  • Leiomiossarcoma Uterino: é oriundo do miométrio, a parede muscular do útero e representa o subtipo mais comum dos sarcomas.
  • Sarcomas Estromais do Endométrio: começa no tecido de sustentação do endométrio. Os de baixo grau, tem crescimento lento e suas células cancerígenas não parecem muito anormais quando vistas sob o microscópio. Os pacientes com estes tumores têm um melhor comportamento  do que aqueles com outros sarcomas uterinos.
  • Sarcomas Uterinos de alto grau: engloba os sarcomas estromais de alto grau e os indiferenciados. Eles apresentam um crescimento rápido e tem um comportamento mais agressivo.. Eles representam menos de 1% de todos os tumores uterinos e tendem a se disseminar mais frequentemente pelo sangue e dar metástases para os pulmões.

Outro tipo de câncer que começa no útero é o carcinossarcoma. Estes tumores se iniciam no endométrio e têm características tanto de sarcomas como de carcinomas. Antigamente eles eram classificados como um tipo de sarcoma uterino, mas hoje acredita-se que eles estejam mais relacionados com os carcinomas.

Quais fatores de risco para o sarcoma uterino?

A maioria dos sarcomas uterinos ocorre naquelas mulheres que já passaram pela menopausa (período na vida da mulher em que ela para de menstruar), sendo a média de idade no diagnóstico aproximadamente 56 anos.

  • Mulheres negras têm uma incidência aproximadamente duas vezes maior de leiomiossarcomas (mas não outros tipos de sarcoma uterino) do que mulheres brancas.
  • Tamoxifeno – O uso de tamoxifeno (hormônio frequentemente utilizado para o tratamento do câncer de mama inicial) por cinco anos ou mais parece estar associado a um risco aumentado de desenvolver sarcoma uterino.
  • Radioterapia na região pélvica – Uma história de radioterapia na região pélvica pode aumentar o risco de desenvolver sarcoma uterino, mas essa associação parece ser mais forte para carcinossarcoma, que não é mais classificado como sarcoma.
  • Condições hereditárias – Algumas condições hereditárias foram associadas a um risco aumentado de sarcoma uterino.

Os leiomiomas são tumores benignos que crescem na musculatura do útero e acometem em torno de 80% das mulheres ao longo da vida. Eles não parecem evoluir para os leiomiossarcomas, com raras exceções como as variantes atípicas ou celulares.

Inscreva-se em nossa newsletter

Fique por dentro de todas as notícias e novidades do portal EVA

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Conteúdo Relacionado

Vulva

Tratamento do Câncer de Vulva

Fui diagnosticada com câncer de vulva, e agora? O tratamento do câncer de vulva envolve múltiplas equipes e modalidades de tratamento. Para os casos iniciais,

Vulva

Diagnóstico e fases da doença

Diagnóstico  O primeiro passo para o diagnóstico é a uma avaliação médica completa para analisar os fatores de risco e os sintomas, assim como o