O que é o câncer de ovário do tipo cordão sexual

Os tumores do estroma de cordão sexual são tumores raros do ovário, que se originam das áreas dos ovários que produzem os hormônios, que compreendem a granulosa, células tecais e fibrócitos. Apresentam-se como combinações de elementos femininos (células da teca e granulosa) e masculinos (células de Sertoli e Leydig). 

Eles se originam no estroma ou nos cordões sexuais. O estroma e os cordões sexuais são tecidos que sustentam o ovário e a partir dos quais diferentes células se desenvolvem.

Tipos de câncer de ovário do tipo cordão sexual

Existem diferentes tipos de tumores estromais do cordão sexual do ovário. Eles podem ser não cancerosos (benignos) ou cancerosos (malignos).

Existem basicamente 3 grupos principais de tumores do cordão sexual:

  • Tumores estromais puros, incluindo fibromas e tecomas.
  • Tumores de cordão sexual puro, incluindo tumores de células da granulosa adultas e juvenis.
  • Tumores estromais de cordão sexual misto, incluindo tumores de células sertoli-leydig.

A maioria dos tumores estromais puros são benignos. Os tumores de Sertoli-leydig podem ser benignos ou malignos.

O tipo mais comum desses tumores são os tumores de células da granulosa que são malignos.

Epidemiologia

Os tumores estromais de cordão sexual ovariano são neoplasias incomuns que geralmente se apresentam nas primeiras duas a três décadas de vida, com exceção dos tumores de células da granulosa em adultos, que geralmente se apresentam mais tarde, atingindo o pico aos 50 a 55 anos. No total, esses tumores são responsáveis ​​por aproximadamente 5% das doenças malignas do ovário em mulheres com idade entre 15 e 24 anos.

Inscreva-se em nossa newsletter

Fique por dentro de todas as notícias e novidades do portal EVA

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Conteúdo Relacionado